Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

46.dia - Diamantina

Imagem
Almoçamos bem frugalmente em casa. Lavei roupa. Sesteamos. Voltamos ao Centro Histórico para andejar de novo. Primeira parada: casa da Chica da Silva, hoje escritório técnico do IPHAN. Casarão com salões, sala para cinema e saraus, quintal, igreja particular (atualmente demolida, só tem o portão de entrada) pois houve uma época em que ela não podia frequentar a igreja. A casa tem varanda com treliças. O tal contratador João Fernandes de Oliveira, amante da Chica era o homem que toda mulher quer: fazia TUDO que ela queria ... até mudar o sino da matriz ele mudou,  porque sua amada detestava aquele badalar, aí passaram o sino para a parte traseira da igreja,  ela queria o mar, ele construiu um lago com navio,  construiu a igreja particular dentro da chácara. Quando ele foi deportado para Portugal, na época do Marques de Pombal, ela vestiu-se de preto e nunca mais sorriu... Segunda parada: Museu do Diamante, mostra a história diamantina. A casa do século 18 pertenceu ao inconfidente Padre Ro…

45.dia - Serro - Diamantina

Imagem
29.08.2011
A rotina de sempre vocês já sabem: encher tanques de água, abastecer, guardar tudo, varrer. Passamos no mercado para comprar "Queijo do Serro" e seguimos viagem. Esse trecho na vinda fizemos de noite, vamos ver as paisagens agora. Muita subida e descida, serra quase o tempo todo.
Sempre que saímos da cidade esvaziamos a caixa do banheiro, jogamos água limpa, esvaziamos de novo: é a rotina da "privada"...
20 km depois em uma  curva me deparo com a placa "Nascente do Rio Jequitinhonha", fiquei emocionada e brava, pois não tinha um lugarzinho para estacionar e botar os pés na água. Mal e porcamente tirei uma foto de "esgueio".
O trecho de hoje é de 100 km. Em Diamantina pelo site achei um camping, mas não ligamos com medo de não estar atendendo, vamos na cara dura.
Um sacrifício para achar o camping, ruelas, becos e chegamos...eles não estavam recebendo ninguém porque estão em obras. Mas com nossa cara de tristeza acabamos ficando já que…

44.dia - Serro - Milho Verde - São Gonçalo do Rio das Pedras - Serro

Imagem
28.08.2011 - Domingo
Hoje é dia de conhecer os distritos do Serro, a estrada uns dizem que está asfaltando, outros que não, vamos desvendar o mistério....até Milho Verde são 23 km, dos quais 15 asfaltados e de Milho Verde para São Gonçalo são 8 km ruim, ruim... Esse caminho faz parte da Estrada Real:  não sei se já falei : a Estrada Real liga Diamantina e Ouro Preto em dois caminhos para o mar, um chegava na Baia de Guanabara descendo pela Serra de Petrópolis e outro chegava em Paraty onde ainda existe uma trilha de caminhada de 3 dias que se chama Trilha do Ouro. A Estrada Real tem +- 1400 km. Seguimos pela crista das serras com o Espinhaço e o Pico Itambé (2002 m) sempre a direita. Não vou repetir mas é tudo muito espetacular, na verdade apaixonei-me pela Serra do Espinhaço.
Com 15 km chegamos a Três Barras onde passamos pela ponte sobre o Rio Jequitinhonha bem perto da nascente, nada mais que um córrego, modesto para quem vai andar 1100 km e desaguar no oceano perto da cidade de Belmo…

43.dia - Serro

Imagem
27.08.2011 Hoje foi dia de muita andança, sobe-desce, desce para subir. Até achei que daria para fazer algumas coisas de moto, mas o piso é de pedras: sabão, moleque e buracos. Passamos na oficina de turismo, conversamos bastante com a Miriam, muito atenciosa e boa de papo, apaixonada pela sua cidade. Combinamos que íamos em algumas ruas ver alguns casarões de "personalidades" da cidade e igrejas, depois do almoço voltaríamos e o guia Marcelo iria conosco para abrir algumas igrejas e casarão... Como já disse Serro é uma típica vila mineira de 1700, com igrejas construídas em 1713, 1750, e casarões grandes e imponentes, e o melhor, bem cuidados. Anos atrás houve um incentivo do governo com verba disponível para recuperação e pagamento a perder de vista. Então quem aproveitou se deu bem...hoje não há mais esse incentivo. E como aqui foi a primeira cidade do Brasil a ser tombada o Patrimônio pega pesado e não deixa construir coisas novas no perímetro histórico, algumas casas recém…