Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

56. dia : Vila Velha

Imagem
30.08.2010 - segunda-feira
Alguém tem que trabalhar, então Marília cumpriu essa parte do ritual.
Silvano passeou na orla e eu dormi até 11:30 hs.
Fomos e voltamos do shopping a pé onde almoçamos.
Varri, passei pano, troquei a roupa de cama do motorhome. Pretendemos sair amanhã com destino a Alegre (ES), na casa de D. Carmelita (mãe de Marília).
Silvano foi ao horti fazer umas comprinhas e deu início a uma "feijoada": segunda feira, hora do jantar! Quer melhor hora para comer uma "leve" feijoada? Comemos e por enquanto estamos bem!
Depois da "janta" fomos assistir o filme "Walachai", gravado lá onde moramos. A diretora, Rejane Zilles, é da região, foi embora criança e agora fez esse filme sobre Morro Reuter (Walachai é um dos 7 distritos de Morro Reuter). O filme vai ficar com Marília para ela mostrar para a professora de alemão.
Silvano e Marília estão jogando gamão enquanto eu teclo essas palavras.
Marília: obrigada pela acolhida desses dias.

55. dia : Vila Velha

Imagem
29.08.2010 - Domingo
Os planos eram ir para a cidade da Marília: Alegre. Não fomos.
Silvano foi cedo encontrar com Hélio, onde estava acontecendo as provas do triatlo, pois ele ia embora para o Rio depois do almoço..
Quando levantei, passadas 13:00 hs, Marília estava fazendo almoço e Silvano gravando uns filmes de caminhadas para Marília. Ontem ficamos até tardão vendo as fotos do Caminho de Santiago 2.
Saímos, fomos até a padaria e depois para casa de Eucélia que é vizinha de Marília. Foi bem agradável, ela já sabia de nossa maratona pois tinha lido esses relatos. Lanchamos, rimos, cantamos. Seu apartamento no "play" do último andar tem uma vista geral de Vila Velha e Vitória.
Silvano ficou sabendo que Albano e Lurdinha estão morando aqui em Vila Velha. Ligou para ele e descobrimos que são vizinhos de Marília. Fomos lá já eram 21:00 hs. Foi ótimo enconmtrá-los. Achei que estão com astral muito bom, com saúde e muito felizes. Faz 15 dias que a mudança chegou em Vila Velha.

54. dia : Vila Velha

Imagem
28.08.2010 - sábado
Silvano foi buscar Hélio 08:30, passou na padaria e veio prá casa.
Tomamos café e ficamos de papo na cozinha.
Almoçamos na Praia da Costa e fomos pro quartel de Vila Velha levar Hélio porque ele tinha reunião.
Aproveitamos e demos uma circulada: um lugar maravilhoso , para trás o Mosteiro da Penha, de frente Vitória e toda a terceira ponte e o Canal com navios passando. O Hotel de Trânsito fica bem de frente pra praia. Tudo muito bonito e agradável.
De lá fomos a Vitória, no Bairro Goiabeiras comprar panela de barro, na Associação das Paneleiras.
Voltamos pela segunda ponte e fizemos um tour pelo Centro de Vitória.
Paramos na Choco House para capuccinos e torta.
Marília foi dar uma caminhada na praia, eu fui ler e Silvano foi buscar Hélio no quartel.
A noite fomos a um bar em Itapuã: caranguejos e isca de peixe e eu comi muita farinha.
Silvano levou Hélio ao quartel, Marília e eu conversamos mais um pouco e vamos dormir agora.
Boa noite e beijos.

53. dia : Vila Velha

27.08.2010 - sexta-feira
Marília foi trabalhar, D. Carmelita foi para Alegre, Silvano ficou no computador e eu levantei quase 13:00 hs. A rua é bem tranquila e o  MH está bem instalado embaixo de uma árvore.
As gatas (a de marília chama-se Breca) não se entenderam muito mas dá para conviver.
Passei a tarde lavando roupas.  Ao anoitecer Silvano e eu demos uma caminhada na beira da praia: a orla está super bonita, bem cuidada e agradável.
Jantamos em casa.
Hélio Neto chegaria 22:00 hs mas com o trânsito chegou no quartel depois de 01:00 hs e Silvano não foi lá. Marcaram de se encontrar amanhã cedo.
Boa noite a todos.

52. dia : Itamaraju (BA) - Vila Velha (ES)

Imagem
26.08.2010
Saimos direto sem tomar café. Em Teixeira de Freitas paramos num posto para comprar pão e comer.
Um rapaz argentino nos pediu carona e eu disse que não. Vixê! deu uma confusão entre eu e o Silvano que foi a maior discussão que tivemos nessa viagem, em 51 dias nessa maratona. O Silvano achou que tinha que levar o "hermano" e eu achei que não tinha de levar.
Seguimos viagem. Em Linhares paramos para almoçar e a discussão retomou. resultado: ficamos mais de hora batendo boca. Acho que era catarse para aliviar estresse...
Pegamos todo o trânsito da tarde em Serra, Vitória e Vila Velha. Atravessamos a terceira ponte quase 21:00 hs.
A D. Carmelita (mãe da Marília) estava em casa. Marília fez o jantar e não saímos de casa.
Marília fez um quadro com fotos de nossa época em Lençóis, Alegre, etc.
Rimos, conversamos e relembramos coisas.

51. dia : Canavieiras - Itamaraju

Imagem
25.08.2010
 Mais um dia bonito! Levantamos acampamento da praia e fomos conhecer o Sítio Histórico de Canavieiras, que fica no continente.
Na beira do Rio Patipe tem a cidade antiga, muitos prédios foram restaurados, alguns reutilizados por restaurantes, Bradesco, lojas, peixarias, cacaueiras.
O casario erguido na época do auge da cana-de-açúcar e do cacau, lembra muito Jaguarão: aquelas casas coladas uma às outras, com detalhes arquitetônicos em cima. Um conjunto muito harmonioso e delicado.
O turismo investe forte em : passeios pelo Rio Pardo, visita às areias monazíticas e a pesca oceânica, principalmente do marlim azul.
Tomamos café e partimos.
Para não dizer que deixei o Silvano dirigir esse tempo todo, hoje dirigi 25 kms, em linha reta, sem subidas nem descidas. Aí a estrada esburacou-se e eu passei a direção ...
Passamos por cidades pequeninas: Betânia, Santa Luzia (que é a última da Costa do Cacau). Nesse trecho vê-se fazendas de cacau, com as casas sede e as da colônia.
O ca…

50. dia : Itacaré - Ilhéus - Canavieiras

Imagem
24.08.2010
Não é brincadeira: 50 dias dentro desse motorhome, quase não dá para acreditar!!
E o melhor de tudo é que ainda não está muito estressante: lógico, que teve algumas grosserias, indelicadezas, mas a encomenda está saindo melhor que o esperado. Esse MH deve ter 20 mts quadrados, é muito pouco para duas pessoas, mas vamos indo bem.
Desde Salvador estamos indo no rumo de casa, cada dia é um dia a menos para a volta. Como diz o gaúcho : "quando envereda o focinho no rumo de casa anda mais rápido....".
Saimos de Itacaré 10:00 hs, rumo praias do Sul. A estrada segue bem bonita, belíssima. Nessa região tinha muita fazenda de côco o que ajudou a preservação e evitou os loteamentos. Palmeiras, mata atlântica, praias encoqueiradas... Atravessamos a Serra Grande , quando se atinge o alto um mirante nos apresenta um espetáculo de vista: uma praia sem fim, areias claras e ... coqueiros. Encontramos um motociclista de Goiânia, aposentado, já estava viajando há muito tempo com u…

49. dia: Itacaré

Imagem
Oh Céus! Oh Jesus! 07:00 hs da madrugada descobri que a Bahia tem muito mais que Ivete Sangalo e Margareth Menezes. Não por nada, mas tem uma porcentagem enorme de música de "mau gosto" pro meu gosto, claro, oxente!!!!   Música falando de tanta bobagem que é indescritível, só ouvindo....Ivete Sangalo é uma maravilha!
Pegamos a moto e fomos conhecer as praias na volta: Praia do Rezende, Tiririca, Costa (com gramado), do Ribeira - praias de cartão postal : paredões de pedra nas laterais, mata atlântica atrás, pequena e com um riacho no canto desaguando no mar.
Ficamos conversando com um casal de cariocas, que moram em Quissamã. Quando nos despedimos, como bom carioca disse:
Quando aparecerem em Quissamã nos procure! ???? Não disse seu nome, não disse o enderêço, nem o que faz....típico de carioca, muito engraçado!
Voltamos para o MH, almoçamos o que tínhamos em casa: arroz, peixe e pirão.
Sesteamos.
Fui dar uma volta no centrinho: bons restaurantes, lojas incrementadas, gente…

48. dia : Camamu - Itacaré

Imagem
22.08.2010 - domingo
Amanheci muito melhor, quase boa. Tomamos café na Pousada: tapiocas (salgada e doce), frutas, água de côco, sucos de graviola e cajá, banana cozida, aipim, etc. (Depois não sei porque passa mal).
Saímos 10:00 hs com destino a Itacaré - a apenas 60 km. Hoje a estrada foi belíssima: a estrada-parque sonho de todos os viajantes: sem buracos, com 3a. faixa, acostamento, redes de proteção para os macacos atravessarem a pista por cima!  A Mata Atlântica ainda está por aqui ....
Até o Rio de Contas a estrada pertence à Costa do Dendê, com baias, canais, manguezais, recifes, praias.
Depois do Rio de Contas, já no município de Itacaré, é a estrada-parque da Costa do Cacau, e passa por Ilhéus até Canavieiras.
Itacaré é muito procurada por surfistas por que tem ondas de qualidade.
Paramos o MH na Praia da Concha, com farol a esquerda, enseada com ondas tranquilas e barracas.
Estamos ao lado da barraca Girassol e ele nos emprestou um ponto de energia.
Almoçamos na barraca Br…

47. dia - Valença - Camamu

Imagem
21.08.2010 - sábado
Ficamos em Valença até 15:00 hs, dentro de uma oficina: um monte de probleminhas: luz que não acende, bateria que não carrega, alternador não sei o quê, conversor ??, enfim um monte de miudezas que nos custou horas e R$ 160,00.
Almoçamos no Boteco da Dona Maria: caldinho de sururu, arraia e peixe ensopado. Mas decididamente eu estava mal, não sei o que me deu, um enjoo, vontade de botar tudo prá fora, dor no peito e um sono quase incontrolável.
Passamos por Nilo Peçanha e Ituberá, onde paramos um pouco no Cais e Silvano tirou uma soneca.
Fomos para Camamu. Queríamos dormir na marina, mas é propriedade particular e o dono não estava.
Dormimos na Pousada Serra Verde, eu estava "malíssima", alguma virose ou muita pimenta, ou as 2 coisas. Fiquei com receio que teria que procurar um médico.
O rapaz da Pousada cedeu energia para ligar a bateria do MH e a gatinha dormiu sozinha no MH.
Silvano comeu uns petiscos e eu só queria dormir...

46. dia : Salvador - Valença

Imagem
20.08.2010 - sexta-feira
Antes de sairmos de Salvador fomos atrás de alguém que consertasse o velocímetro. Olha, mexe, tira e põe: não fizemos o serviço vamos embora com ele quebrado mesmo, vou ter que ir somando os quilômetros no dedão mesmo.´
Tínhamos duas opções para sair de Salvador: via Recôncavo Baiano ou via ferry boat para Itaparica. A segunda opção economiza muitos kms, mas estava ventando muito e o MH não podia embarcar.
Viemos pelo Recôncavo Baiano: uma excelente opção para quem gosta de "cidades velhas":
passamos por Santo Amaro da Purificação, terra de Caetano e Bethânia, do artista plástico Emanuel Araújo entre outros.
Por ter um solo fértil essa região chegou a possuir 61 engenhos de açúcar.
Seguimos para Cachoeira "Cidade Monumento Nacional" e São Felix: quase idênticas na formação histórica e arquitetônica, separadas pelo Rio Paraguaçu (nascente na Chapada Diamantina), com ponte de ferro rodoferroviária,  construída pelos ingleses e inaugurada por…

45. dia : Salvador

Imagem
19.08.2010 - Itapuã
Heliton e Simone nos buscaram 11:30 hs. Fizemos um recorrido pelas praias Placafor, Flamengo, Pituaçu, Piatã ... Estacionamos  no Posto 12 em Itapuã. O dia estava claro, bonito mas com muito vento.
Vamos à descrição da comilança:
- lambretas: molusco também conhecido como ameijoa. É a prima bonita da ostra. Típica dos mangues, contém poucas calorias e rica em zinco;
- acarajé da Cira: massa de feijão fradinho e temperos, frita em azeite-de-dendê. Servido com camarão, muita pimenta, vatapá, caruru ou salada;
- lagosta : nome genérico dos crustáceos decápodes marinhos.
Saímos de lá fomos visitar a mãe de Heliton e depois paramos no Bar da Chica e mais lambretas e guaiamum: caranguejo com carapaça azul,    logicamente regado a cerveja, roskas (caipiroscas, tequilas e cachaças...um terror!) e coca-cola.
Para a casa de Simone e Heliton: vermelho (peixe) e lagosta.
Nem sei porque Silvano e eu conseguimos engordar mais ainda do que já estávamos. Nosso exercício tem sido:…

44. dia : Salvador

Imagem
18.08.2010 - Inter ... Inter ....
A chuva deu trégua, mas o vento segue assobiando.
Almoçamos de novo no Rio Vermelho, no Boteco do França: abará (bolinho feito com massa de feijão fradinho, temperos, pimenta e camarão, embrulhado em folha de bananeira e cozido em água) , ostra gratinada e salmão com molho de manga e alcaparras. A comida estava boa, mas nada que se compare à de ontem...Imbatível!
Subimos para a Rua Alagoinhas, 33 - casa de Jorge Amado e Zélia Gattai: fechada e abandonada.
Só vi a porta de entrada com os azulejos de Carybé, com motivos de pássaros e frutos. Mas eu queria pelo menos sentir o clima do local onde eles moraram. Em 1957 Jorge vendeu os direitos autorais do romance Gabriela, cravo e canela para a MGM e com o dinheiro adquiriu esse terreno.
"Comprarei esta casa com o dinheiro do imperialismo americano", dizia rindo aos amigos.

Depois pegamos um ônibus e fomos até o "fim" da cidade para tomar o melhor sorvete de  Salvador : Sorveteria da R…